«

»

mar 19

Você pode me indicar uma máquina fotográfica?

Por: Claudia D’Elia

     Quando você é fotógrafo, é muito comum os amigos pedirem indicações sobre qual máquina comprar. Eu quase sempre respondo “depende”. Depende muito das pretensões que a pessoa tem em relação a fotografar com essa máquina.
 
 
1 – Você quer uma máquina compacta, pequena, fácil de carregar na bolsa? Você quer fazer registros do seu dia a dia, de viagens e da família, sem se preocupar com técnicas e utilizações diferentes? Quer fotografar só no modo automático, deixando a máquina fazer quase tudo por você? Se esse for o seu caso, vá de Sony Cybershot, que são excelentes para isso. Hoje em dia também há no mercado alguns modelos com Wifi, para colocar as fotos nas redes sociais diretamente da máquina. Você pode encontrar modelos assim da Sony (DSC-WX80) e da Samsung (WB150F), entre outros.
 
 
 
2 – Você quer uma máquina que chamam, ou melhor, insistem em chamar de “semiprofissional”? Essas, na verdade, são as máquinas da categoria “superzoom”, e quase sempre são essas que as pessoas querem, pois, para os “leigos” ter um zoom poderoso é sinônimo de ter a melhor máquina do mundo. Não, não é não! Não é o zoom que faz uma máquina ser boa ou ruim. Mas… Se esse for o seu caso, você pode contar com vários modelos, que estão cada vez mais comuns hoje em dia, e que farão sim fotos mais legais do que as compactas. Mas lembre-se que essas máquinas são maiores e mais pesadas, e então mais chatas para carregar. O interessante delas é que quase sempre possuem o modo manual e, se você se apaixonar por fotografia e quiser mergulhar um pouco mais nesse mundo, dá para começar a aprender com ela. Se esse for o seu caso, vá de Canon SX50is, ou Fuji HS20, HS25, HS30 ou HS50, ou Nikon P520 (mas vem aí a P530, e é melhor esperar, porque vai ser bem melhor do que a atual), ou Panasonic FZ200, que fica na frente de todas essas aí. Vale ressaltar que eu nunca tive esses modelos de câmeras (só tive a Canon SX30is, um modelo anterior), então indico esses modelos com base em artigos que leio.
 
3 – Você quer uma máquina conhecida como compacta superpremium, que é maiorzinha que uma compacta, mas não tão grande quanto a tal “semiprofissional” (a superzoom), mas que faz fotos melhores que ela e exatamente por isso custa mais caro? Essas máquinas são maiores do que as compactas, mas bem menores do que as “semiprofissionais” (as superzoom). Mas as fotos dela são extremamente melhores do que as das superzoom, porque seus sensores são extremamente melhores, o que faz toda a diferença. E, exatamente por isso, seus preços são bem mais altos do que os das superzoom (as “semiprofissionais”), e a maioria das pessoas leigas em fotografia não quer comprá-las, achando que as “semiprofissionais” são melhores porque têm mais zoom e são maiores. Não são melhores. Eu garanto. A qualidade de imagem dessas compactas superpremium é extremamente superior. Pode acreditar. Nesse caso sugiro a linha G da Canon – G1x, G12 ou G15. Essas máquinas possuem modo manual e fotografam em raw.
 
 
 
4 – Você quer uma máquina chamada de profissional, dessas que trocam lentes (DSLR)? Se a pessoa responde que quer uma dessas, geralmente eu pergunto por que. Ou seja: você tem a intenção de se profissionalizar? Tem a intenção de aprender a utilizar todos os recursos que essa máquina tem a oferecer? Ou quer só porque acha bonita, porque está na moda e vai se sentir poderoso com uma dessas? Se for qualquer uma dessas opções, eu acho desnecessário comprá-la, pois as máquinas das outras categorias fazem fotos ótimas para quem nunca vai sair do modo automático, e a um preço bem mais acessível. Mas se você realmente quiser uma assim, em primeiro lugar eu lembro que essas, além de bem mais caras, são extremamente mais pesadas e maiores, difíceis de carregar mesmo. Neste caso, sugiro comprar as chamadas DSLR de entrada, que são mais simples e leves, e excelentes para quem está começando. Você pode ir de Canon T1i ou T3i, ou de Nikon D3100 ou D5100. Aqui vale lembrar que essas máquinas normalmente vêm com as chamadas “lentes do kit”, que são lentes curtas, de pouco zoom (geralmente 18-55), e muitas pessoas se frustram porque a máquina não tem o “zoom poderoso” que esperam. Para ter o famoso zoom poderoso, você vai precisar investir em outra lente, ou seja, gastar mais dinheiro e aprender a manuseá-las.
 
     E não esqueça: praticamente todos os dias há lançamentos de outros modelos, oferecendo tudo de mais moderno em tecnologia fotográfica. Então, em algum momento, esses modelos aqui indicados podem ficar defasados. Portanto, repito: pesquise bastante antes de comprar.
 
     E o principal: existem muitos sites especializados em falar somente de equipamento. Esses sites têm informações muito melhores do que as dicas de fotógrafos como eu, pois são escritos por pessoas que respiram equipamento fotográfico todo santo dia, que estão por dentro de todos os lançamentos e conhecem bem as diferenças entre os modelos, mesmo que essas diferenças sejam mínimas. Se você quiser se aprofundar mais no assunto, existem vários sites que fazem review desses e de vários outros modelos de máquinas fotográficas, ficando fácil comparar prós e contras. Muitos são em inglês. Se isso for um problema para você, existe um site excelente para esse tipo de consulta em português, o Foto Fácil (http://www.foto-facil.com/ ).
 
     Agora é só escolher o modelo ideal para você e sair fotografando por aí!
 
 
Claudia D’Elia começou na fotografia por curiosidade e agora dedica-se por amor, fotografando sempre com muito carinho e esmero. Aplica-se incansavelmente à arte de fotografar, aprendendo mais a cada dia, lendo muito e fotografando cada vez mais. Você pode acompanhar seu trabalho em sua página no Facebook https://www.facebook.com/claudiadeliafotografia

 

1 comentário

  1. Stol

    Show, excelentes dicas.

Comentários foram desabilitados.