«

jan 10

Sou um profissional?

Por: Nana Tavares*

 

O mundo fotográfico tomou grandes proporções ao longo das décadas, milhares de novos fotógrafos vêm surgindo no mercado.

E a fotografia é democrática. Nela encontramos diversos ramos, onde ao escolhermos um ponto, imprimimos nossa identidade.

Aos novos amantes dessa arte, muitas dúvidas surgem. Definir um perfil, uma marca, uma característica. Estudar, se aprimorar e continuar estudando, sim, o bom fotógrafo é aquele que sempre está disposto a priorizar o conhecimento, está atento ao mercado de trabalho, aos acontecimentos ao redor do mundo. Reinventar é a ação do momento, em todas as áreas, na fotografia não seria diferente! O mercado de trabalho para fotografia é um dos mais disputados atualmente, e é o seu diferencial que vai contar na hora do cliente escolher o seu serviço.

Muitos fotógrafos já foram dormir com uma pergunta na cabeça: será que já posso dizer que sou um profissional?

Se você fez essa indagação alguma vez, não foi à toa. A profissão tem os seus desafios, e acima de tudo, suas responsabilidades. A fotografia guarda momentos e emoções, conta uma história, traz com riqueza de detalhes a emoção vivida naquele momento.

Sim, devemos nos preocupar com isso, com a qualidade do serviço prestado. Quando compramos ou contratamos um serviço, esperamos que ele seja feito com excelência e que não deixe nada a desejar. É assim que seu trabalho deve ser visto. Nesse ponto o seu registro vai sobrepor à fotografia de um mero amador, este que tem sim o seu valor, mas você tem a obrigação de oferecer o melhor clique para seu fotografado.

 

*Estudante de Jornalismo na Faculdade Pinheiro Guimarães e Fotógrafa,  Nana Tavares é Professora Auxiliar e Assessora na equipe de imprensa do Curso Grande Angular, produzindo artigos e fazendo entrevistas para o site do Curso.